lunedì, dicembre 29, 2008

Serei delicado.
Sou muito delicado.
Morro de delicadeza.
Tudo me merece um olhar.
(...)
Mato com delicadeza.
Faço chorar delicadamente
E me deleito.
(...)
Sou um meigo energúmeno.
(...)Não sou bom
Nem mau: sou delicado.
Preciso ser delicado
Porque dentro de mim mora um ser feroz e fratricida
Como um lobo.
Se não fosse delicado
Já não seria mais.
COMO DIGO, QUEM NÃO CONHECE VINICIUS A FUNDO É OPACO. E PRONTO.
ESTE POEMA DELE NÃO É O MAIS EDIFICANTE DE TODOS, MAS FERROOU-ME NA RETINA (COMO DE COSTUME) OUTRO BINÔMIO, DOS QUE COLECIONO: 'MEIGO ENERGÚMENO'.
ALÉM DE NEURÓTICA-ENFERMIÇA E GRÁVIDA-ABANDONADA, BATIZO-ME ENTÃO DE MEIGA-ENERGÚMENA. PORQUE, COMO ELE, TAMBÉM EU ESPALHO MEUS OLHOS POR ONDE PASSO, TRISTÍSSIMA. E PERDÔO UM GENOCIDA - SÓ NÃO UM ESQUECIDO.
E SOFRO, NESTE DESENCAIXE. NESTA MINHA SAUDADE OBSESSIVA.

4 commenti:

  1. how can you write a so cool blog,i am watting your new post in the future!

    RispondiElimina
  2. I think I come to the right place, because for a long time do not see such a good thing the!

    RispondiElimina
  3. Read your article, if I just would say: very good, it is somewhat insufficient, but I am

    still tempted to say: really good!
    Personalized http://www.jsfishnet.com

    RispondiElimina

CI SIAMO QUATTRO. E LEGGIAMO ASSOLUTAMENTE TUTTO. DOPO TRE O QUATTRO MESI. E CINQUE O SEI BICCHIERI. DI VELENO.