giovedì, aprile 10, 2008

1- ENSINOU-ME A NÃO GLORIFICAR O SOFRIMENTO, O QUE PODE VIR A SER 'FEIO, IMODESTO E VÃO'. E AGREGOU A MEU NOME OUTROS DOIS: 'NEURÓTICA' E 'ENFERMIÇA';

2- DESTE EU CARREGO MUITO, ATÉ DEMAIS - O QUE ME DESOLA, NO MAIS DAS VEZES. RECORRO A ELE QUANDO SOZINHA, MAS SOZINHA E DESENGANADA. ENSINOU-ME TUDO O QUE EU PRECISAVA SABER, EM RELAÇÃO À MINHA MÃE: "A chávena que era por onde o pequenito que morreu bebia sempre, E tem uma falha na asa (e tudo isto cabe num coração de mãe e enche-o)" ;

3- APRESENTOU-ME A KANT, A PAVESE, A KIERKEGAARD E A TODOS OS OUTROS QUE HOJE ME INSTIGAM A ABANDONAR ESSA VIDINHA ASSALARIADA E ME ENCLAUSURAR NUMA CIDADE DESCONHECIDA. FEZ-ME BORDAR DETRÁS DE UMA DAS ORELHAS UM BINÔMIO QUE ASSUSTA MUITA GENTE;

4- REVISITOU MEUS CONCEITOS TODOS, TODOS, TODOS. ACUDIU-ME QUANDO EU PRECISAVA ENGASGAR, QUANDO EU PRECISAVA DE UM COMA, ANTES DE VOLTAR À TONA. ELE SEMPRE POTENCIALIZOU MEU SOFRIMENTO, ARRASTOU-ME PARA O ABISMO DE ONDE OS BÚFALOS SALTAM, QUANDO CAÇADOS. E EU DESCOBRI QUE NO VALE EXISTE UM COLCHÃO DE CRISÂNTEMOS, E QUE NADA CONSEGUE SER TÃO MAGNÉTICO QUANTO UMA DOR BEM-SENTIDA. PRESCREVERAM-ME UMA TERAPIA INVASIVA, PARA OS DIAS DE ABANDONO E POUCA-FÉ: APLICAÇÃO ENDOVENOSSA, POR DIAS, TALVEZ DECÊNIOS ININTERUPTOS DO MAIS TERNO COHEN;

5- VINICIUS E SUAS NOTRE DAMMES. E SUAS RUAS ESCURAS, AS AMARGAS, ONDE A FÉ NÃO MITIGA A ANGÚSTIA DA GATA LOUCA. NÃO SEI DE QUEM MAIS ELE É, MAS SÓ UTILIZO A ANTONOMÁSIA COMPLETA, NOME E SOBRENOME: MEU POETINHA. DAS HORAS TRISTÍSSIMAS, DAS INQUIETUDES COM DEUS, DAS PERFEIÇÕES FRUSTRANTES;

6- MEU ESTRAGEIRO, MEU SÍSIFO, MEU MERSAULT, MEU ABSURDO. QUE ME CONDENOU: "Há gente que é feita para viver e gente que é feita para amar.”

1 commento:

  1. Questo commento è stato eliminato da un amministratore del blog.

    RispondiElimina

CI SIAMO QUATTRO. E LEGGIAMO ASSOLUTAMENTE TUTTO. DOPO TRE O QUATTRO MESI. E CINQUE O SEI BICCHIERI. DI VELENO.